terça-feira, 20 de junho de 2006

Pensei que estava morto, mas estava só dormindo.

Depois de passar um feriado prolongado sozinha no meio do caos, já estava até me sentindo deprimida, sozinha e esquecida da minha paixão platônica, quando hoje, no meio de um papo com a mamãe, eis que surge na tela do PC uma simples palavra: VOLTEI.
Difícil foi controlar a espinha gelada e manter aparencia de que nada acontecera. Mas no fundo mesmo eu ja tava ansiosa pra conversar com ele de novo. Bom, como tinha platéia, tive que, num esforço hercúleo, dispensá-lo.
Mas à noite, fiquei ansiosa para q todos me deixassem em paz pra eu poder conversar com ele.
Só aqui mesmo eu posso confessar que já estava morrendo de saudades, não via a hora de poder falar com ele novamente.
No começo conversamos sobre trivialidades, mas depois ele pediu pra falarmos de sexo.
Eu disse que tinha feito sexo, mas com o pensamento nele, e que tinha sido muito gostoso. E descrevi em detalhes, cada ação e cada sensação provocada.
Ele está louco para fazer sexo anal, nunca fez e imagina uma série de situações em que ele poderia me comer.
Confesso que algumas vezes posso sentir seu corpo tentando me penetrar, tamanha é a minha excitação.
Prometi a ele que iria me guardar para nossa primeira vez, e que iria amaciar meu cuzinho com óleo perfumado, para dar a ele todo conforto que ele merece.
Fizemos um sexo virtual, só com 69. Ele não aguentou e foi se masturbar. Eu ainda estou aqui contando essa historia, mas ja ja vou aliviar o meu tesão também.
Enfim, quando achei que aquele desejo enlouquecido estava morto e não fazia mais parte de mim, eis que aparece tudo de novo, violento, arrebatador, enlouquecido, me deixando novamente de 4 por esse moreno de tirar o sono.

Nenhum comentário: