quinta-feira, 14 de junho de 2007

Panamericano rima com...hummmmmm...

Tenho pensado muito na minha vida ultimamente. Em como ela mudou, em como eu sinto mais poder emanando de mim.
Tive a prova disso no último ensaio. Eu já tinha reparado aquele capoeirista ainda menino me observando de longe, falando baixinho perto do ouvido, mas honestamente, não tinha nenhuma intenção de tentar nada. Ao contrário, resolvi me fazer de desentendida.
No entanto, a minha indiferença só piorou as coisas...
Durante o ensaio, ele se aproximou, falou baixinho pra mim: -Por que você não fala comigo?
Eu respondi, como quem pouco se importa: -Por que você não fala comigo!
Ele saiu de perto, foi encontrar o seu grupo.
Ensaiamos e não nos vimos mais, até a saída.
Na saída, um volume enorme de gente, eu estava do lado de fora me despedindo do meu grupo, que mora em outra cidade. Então ele veio no meio da multidão. Eu disse: -Tchau!
Ele me olhou, sorriu, veio na minha direção, me abraçou e me roubou um beijo.
Meu primeiro instinto foi o de me afastar. Eu o soltei e disse: -O que é isso, rapaz?
Ele respondeu: -Ainda não notou? - Me pegou pela cintura como quem pega uma boneca de pano, segurou meu pescoço e me deu um novo beijo, dessa vez mais longo, molhado, excitante.
Ele às vezes me deixava respirar e dizia: -Eu já estava louco pra fazer isso. Não aguentava mais... - Quero te beijar muitas vezes, estou adorando seu beijo...
E me apertava contra seu corpo. Eu podia sentir seu sexo enrijecendo em contato com o meu corpo. Ele roçava em mim, me acariciava as costas, o cabelo...como se não houvesse mais ninguém à nossa volta. Àquela hora eu já havia me entregue em seus braços, aproveitando todas as sensações que a sua boca juvenil me proporcionavam. Suas mãos firmes e braços fortes me prendiam ao seu corpo, parecia querer se misturar a mim.
Confesso que fiquei confusa quando o beijo acabou. Não sabia o que dizer, fiquei sem jeito. Eu tenho quase o dobro da sua idade (um pouco menos, mas quando ele nasceu, eu já tinha vida sexual!).
Ele então me perguntou: - Vou ganhar mais beijos?
Minha resposta foi misteriosa: - Talvez.
Agora é esperar o próximo ensaio e ver no que dá...

Nenhum comentário: