segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Circe Cabaret

O autor dessa música, sem nunca ter me conhecido, disse que ela se parecia comigo. (Porque será?)

Autor: Diego Silva

Ronda terna, tenra e tesa
qual gira em torno à mesa
a lasciva natureza
beleza e malícia.

Há tempo oculta as máculas
de sua carne cálida,
insinuante, astuta e pálida,
em parcas vestes de odalisca.

Sugere beber à calma mediante singelo sorriso.
Soam súbito estonteantes guizos 
em meu pensamento um tanto quanto enfermo.

Que requer vender minh'alma a troco pelo apreço aquilo à doce fêmea,
o dorso esguio, símbolos tingidos na espádua efêmera.

E tanto fácil Fausto é falso
e se Mefisto nem Cupido, um pobre diabo, um diabo qualquer
distraído que perdeu seu patuá 
sucumbiria
Às recurvas ancas
ao levantar-se lânguida, soerguendo-se às anáguas.
E os olhos oscilantes 
ante os dedos repousantes nas vigorosas nádegas.


Ronda terna, tenra e tesa
qual gira em torno à mesa
a lasciva natureza
beleza e malícia.

Há tempo oculta as máculas
de sua carne cálida,
insinuante, astuta e pálida,
em parcas vestes de odalisca.

Sugere beber à calma mediante singelo sorriso.
Soam súbito estonteantes guizos 
em meu pensamento um tanto quanto enfermo.

Que requer vender minh'alma a troco pelo apreço aquilo à doce fêmea,
o dorso esguio, símbolos tingidos na espádua efêmera.

E tanto fácil Fausto é falso
e se Mefisto nem Cupido, um pobre diabo, um diabo qualquer
distraído que perdeu seu patuá 
sucumbiria
Às recurvas ancas
ao levantar-se lânguida, soerguendo-se às anáguas.
E os olhos oscilantes 
ante os dedos repousantes nas vigorosas nádegas.


Sentar-lhe uma bela palmada ao traseiro carnudo
e lamber-lhe os lábios beijados,
beijando seus lambidos lábios polpudos de mulher.
Cravar-lhe famélicos dentes ao seio desnudo,
vertendo o leite ao vestíbulo ardente do ventre
Impenitente em seu colo adormecer.


Sentar-lhe uma bela palmada ao traseiro carnudo
e lamber-lhe os lábios beijados,
beijando seus lambidos lábios polpudos de mulher.
Cravar-lhe famélicos dentes ao seio desnudo,
vertendo o leite ao vestíbulo ardente do ventre
Impenitente em seu colo adormecer.

Nenhum comentário: